Arquivos pessoais: fronteiras

Encontra-se disponível na Biblioteca Digital da ARQ-SP (https://arqsp.org.br/biblioteca-digital-da-arq-sp/) o sexto número da série Eventus, organizado por José Francisco Guelfi Campos. O livro Arquivos pessoais: fronteiras reúne os trabalhos apresentados na terceira edição do encontro “Arquivos Pessoais: experiências, reflexões, perspectivas“, promovido pela Associação de Arquivistas de São Paulo nos dias 5 e 6 de dezembro de 2019.

SIA 2020

Últimos dias para submissão dos trabalhos completos para os Anais do SIA 2020

  • PRAZO: até as 23h59 do dia 10 de março de 2021 (após esse horário a plataforma não receberá mais qualquer tipo de submissão).
  • FORMATO dos trabalhos: PDF.
  • COMUNICAÇÃO ORAL: redação do texto final no arquivo Template docx (TRABALHO COMPLETO) , disponível no campo “Formatação dos textos das comunicações orais – NOVO”  em: https://www.simposiointernacionaldearquivos.com/chamada-de-trabalhos 
  • PÔSTER: revisar o arquivo encaminhado para a Mostra de Áudio Pôsteres do SIA 2020, principalmente ortografia, gramática e dados como nome do orientador. Só serão aceitos arquivos em PDF e que estejam de acordo com o arquivo Template pôsteres, disponível no campo “Formatação dos pôsteres – NOVO” em: https://www.simposiointernacionaldearquivos.com/chamada-de-trabalhos
  • Coordenadores de Seminários Temáticos que apresentaram trabalho, palestrantes e conferencistas: enviar o trabalho completo em PDF para o e-mail sia2020@arqsp.org.br , de acordo com o arquivo Template docx (TRABALHO COMPLETO) , disponível no campo “Formatação dos textos das comunicações orais – NOVO”  em: https://www.simposiointernacionaldearquivos.com/chamada-de-trabalhos 
  • REVISÃO DOS TRABALHOS: responsabilidade total dos autores (ortografia, gramática, citações, referências).
  • DÚVIDAS: secretaria_sia2020@arqsp.org.br 

Vicenta Cortés Alonso

O mundo dos arquivos perdeu no dia de ontem, 4 de janeiro de 2021, aos 96 anos, uma de suas mais fulgurantes estrelas, a Professora Doutora Vicenta Cortés Alonso que, lúcida e brilhante como sempre, vivia atualmente em sua cidade natal, Valencia, de onde até recentemente ainda se correspondia com seus amigos, na maioria arquivistas e ex-alunos de tantos e tantos países. A partir de sua licenciatura e doutorado em História, Vicenta partiu para o Curso de Formação Técnica de Arquivistas e Bibliotecários, o que a habilitou a ingressar no Corpo Facultativo de Arquivistas, Bibliotecários e Arqueólogos.  Coube-lhe ocupar o cargo de arquivista do Arquivo Geral de Índias em Sevilha, depois foi para o Arquivo da Delegação da Fazenda emm Huelva, de onde partiu para assumir crescentes atribuições e responsabilidades em Madri, passando a lecionar História da América e Paleografia (cursos também ministrados com enorme êxito em Bogotá e em Chicago). Paralelamente Vicenta Cortés ia produzindo uma copiosa bibliografia em torno de arquivos municipais e de Paleografia, que reuniu em uma vintena de livros e uma centena de artigos. Foi designada Inspetora Geral de Documentação, Bibliotecas e Arquivos do Ministério de Educação e Cultura nos anos 60 e 70 do século passado, quando também começou a ser coordenadora e professora do Curso de Especialização em Organização de Arquivos promovido e subsidiado pela Organização dos Estados Americanos (OEA), destinado a candidatos de todos os países da América Latina que já tivessem grau universitário e que trabalhassem em arquivos. Esse curso de cerca de 5 meses, que se realizava nas dependências da Escola de Documentalistas da Biblioteca Nacional de Madri e que durou uma vintena de anos, foi absolutamente vital para o progresso e o aperfeiçoamento da Arquivística para inúmeros países do nosso continente. Muitos brasileiros tiveram a incomparável oportunidade de participar desse curso, formado por aulas teóricas dadas por experientes professores, por esclarecedoras visitas e por aulas práticas e estágios em arquivo intermediário (Allcalá de Henares) e em arquivo histórico (Valencia, Sevilha e Orense). A última aula de Vicenta conseguia ser ainda mais brilhante e espetacular que as outras da disciplina que lhe cabia, Organização e Administração de Arquivos. Era quando, com lágrimas nos olhos, com seu apaixonado jeito espanhol de ser, ela nos dizia algo como: “Vayan a sus países y allí empuñen la bandera de los archivos y luten, luten, y luten por ella”.                      

São Paulo, 5 de janeiro de 2021.

Heloísa Liberalli Bellotto

12 de outubro – ÚLTIMO DIA PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS (SIA 2020) – Ainda dá tempo de se filiar à ARQ-SP!

Os interessados em submeter trabalhos para o Simpósio Internacional de Arquivos (SIA 2020) na qualidade de ASSOCIADO, podem se filiar à Associação de Arquivistas de São Paulo ainda hoje.

Horário limite para se filiar à ARQ-SP: 18 horas.

Forma de pagamento: CARTÃO DE CRÉDITO.

Procedimentos: Para se filiar à ARQ-SP, acesse o site, clique em MINHA CONTA (somente pelo computador) e faça o pré-cadastro. Saia do site para validar os dados. Acesse novamente e clique em LOJA / FILIAÇÃO. Encontre a opção adequada à sua condição (profissional, aluno de pós-graduação, estudante – graduação ou curso técnico; e instituição). Clique no botão COMPRAR, confira os dados, clique em PROCEED TO CHECKOUT, complete seu cadastro, faça o pagamento pelo PagSeguro (boleto ou cartão de crédito, à vista ou parcelado) e aguarde o e-mail de confirmação da ARQ-SP.

Se você já é filiado e possui o cadastro no site, entre direto na LOJA / FILIAÇÃO e siga os passos a partir desse ponto.

Se você já é filiado e esqueceu a senha ou o login, mande mensagem para o e-mail diretoria@arqsp.org.br.

Os valores da anuidade referente ao ano de 2020 estão fixados em:

  • Pessoa Física (Profissionais) – R$ 150,00 (cento e cinquenta reais).
  • Alunos de Pós-graduação – R$ 120,00 (cento e vinte reais).
  • Estudantes de Graduação ou curso técnico – R$ 100,00 (cem reais).
  • Pessoa Jurídica – R$ 600,00 (seiscentos reais).

Regulamentação da profissão de Historiador

A Associação de Arquivistas de São Paulo parabeniza os historiadores por mais uma etapa concluída rumo à regulamentação de sua profissão.

Parabeniza também a Associação Nacional de História – ANPUH, Nacional e todas as Regionais, pelo empenho nessa luta.

Regulamentação Historiador
Regulamentação Historiador

Convênio da ARQ-SP com FESPSP

Profissionais encontram nos cursos de pós-graduação atualização nas áreas da Ciência da Informação e de Conteúdo Digital.

A Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP), instituição com mais 85 anos de tradição localizada na Vila Buarque, possui parcerias realizadas com iniciativas públicas e privadas através de Convênios. Essa modalidade permite que a Fundação promova o ensino contínuo e capacite pessoas das mais diferentes áreas para atuarem no mercado em constante evolução. 

Os convênios geralmente concedem bolsa parcial de 15% nas mensalidades dos cursos de graduação ou pós-graduação da instituição. A bolsa parcial é concedida àqueles que  comprovem a cada matrícula vínculo com uma das instituições conveniadas. Associado da ARQ-SP tem direito ao desconto. O benefício não é cumulativo.

Os cursos de pós-graduação na área de Ciência da Informação passam por constante atualização seguindo a dinâmica das organizações e das novas tecnologias. São cursos em Gestão Arquivística, Gestão de Conteúdos e Informação Digital e Gestão Estratégica da Informação.

Mais informação no Atendimento (11) 3123-7800.

https://www.fespsp.org.br/convenios/instituicoes-conveniadas

Eleita diretoria para gestão 2019-2022

Foi eleita a diretoria da Associação de Arquivistas de São Paulo para a gestão 2019-2022. A eleição ocorreu no dia 16 de janeiro de 2020, tanto por meio da plataforma Helios Voting quanto pessoalmente, na sede da ARQ-SP.

A atual diretoria é composta pelos seguintes integrantes:

Presidente – Ana Célia Navarro de Andrade. Doutora em História Social pela USP. Atuou como Historiógrafa do Centro de Documentação (CEDIC) da PUC-SP, de julho/1992 a janeiro/2020. Professora do Curso de Pós-Graduação Arquivos e Bibliotecas Escolares do UNIFAI.

Vice-Presidente – Clarissa Moreira dos Santos Schmidt. Doutora em Ciência da Informação pela USP. Professora do Curso de Arquivologia da UFF.

Secretária – Camilla Campoi. Mestre em Ciência da Informação – PPGCI/UFF. Arquivista na empresa Grifo Projetos Históricos e Editorais Ltda. Professora do Curso Técnico em Arquivo – Etec/SP.

Tesoureira – Raquel Oliveira Melo. Mestranda Ciência da Informação ECA- USP. Membro da CADA/MPSP.

CONSELHO FISCAL:

Ana Maria de Almeida Camargo (USP)
Heloísa Liberalli Bellotto (USP)
Johanna Wilhelmina Smit (USP)

Eleição para diretoria da ARQ-SP – Gestão 2019-2022

Inscrição de chapa: CHAPA Nº 01

Data da inscrição: setembro de 2019

DIRETORIA:

Presidente – Ana Célia Navarro de Andrade

Doutora em História Social pela USP.
Historiógrafa do Centro de Documentação (CEDIC) da PUC-SP.
Professora do Curso de Pós-Graduação Arquivos e Bibliotecas Escolares do UNIFAI.

Vice-Presidente – Clarissa Moreira dos Santos Schmidt

Doutora em Ciência da Informação pela USP.
Professora do Curso de Arquivologia da UFF.

Secretária – Camilla Campoi

Mestra em Ciência da Informação – PPGCI/UFF.
Arquivista na empresa Grifo Projetos Históricos e Editorais Ltda.
Professora do Curso Técnico em Arquivo – Etec/SP.

Tesoureira – Raquel Oliveira Melo

Mestranda Ciência da Informação ECA- USP.
Membro da CADA/MPSP.

CONSELHO FISCAL:

Ana Maria de Almeida Camargo (USP)
Heloísa Liberalli Bellotto (USP)
Johanna Wilhelmina Smit (USP)

PROPOSTA DE TRABALHO PARA A GESTÃO 2019-2022

  1. Dar prosseguimento à realização de cursos e eventos.
  2. Incrementar as parcerias com instituições públicas e privadas.
  3. Incrementar a publicação de obras de interesse da área, inclusive com a criação/publicação de um boletim online e/ou de uma revista anual.
  4. Manutenção do site, da loja online e do blog Ponto de Vista.
  5. Fortalecimento da ARQ-SP nas mídias sociais.
  6. Melhorar a mala direta de associados e de interessados.
  7. Fortalecer o relacionamento da ARQ-SP com associações congêneres nacionais e estrangeiras.
  8. Criar um sistema de cobrança de anuidades mais efetivo e incentivar novas filiações.
  9. Criar e enviar a carteirinha da ARQ-SP para os associados.

MARILENA LEITE PAES

A Arquivologia brasileira acaba de perder um dos mais qualificados esteios da sua consolidação como campo de formação, ensino, pesquisa e atuação profissional. Ao longo de toda uma vida dedicada aos arquivos, Marilena Leite Paes tornou-se referência obrigatória para todos aqueles que trabalham na área. Qualquer coisa que se possa dizer a respeito dela, nesse momento, estará sempre aquém de uma real apreciação de seu legado.

À frente dos serviços de documentação da Fundação Getúlio Vargas, no Rio de Janeiro, de 1955 a 1993, ali implantou um sistema de arquivos que se tornou modelo para instituições congêneres. Tal experiência resultou em intensa atividade didática, lastreada inicialmente pela apostila O papel da arquivística na documentação, de 1969, e mais tarde no manual Arquivo: teoria e prática, de 1986, que conheceu sucessivas edições.

Foi notória sua participação no I Congresso Brasileiro de Arquivologia, realizado no Rio de Janeiro em 1972, ocasião em que ministrou curso introdutório para um significativo público de interessados. Segundo Heloísa Liberalli Bellotto, era a primeira vez em que muitos dos que atuavam na área como voluntários, auxiliares, estagiários, pesquisadores ou técnicos tinham diante de si uma apresentação realmente didática, lógica, clara e ordenada da teoria, da metodologia e da prática arquivísticas; e tudo isso “demonstrado na forma direta, simples, alegre e descomplicada própria da personalidade da nossa Marilena”.  

Além das atividades exercidas junto à Associação dos Arquivistas Brasileiros, que ajudou a fundar em 1971, e ao Conselho Nacional de Arquivos, que coordenou de 1994 a 2011, Marilena Leite Paes prestou consultoria ao Arquivo do Estado de São Paulo na década de 1980. Juntamente com Helena Corrêa Machado, foi responsável pela implantação do SAESP – Sistema de Arquivos do Estado de São Paulo, cujo primeiro fruto foi a publicação, em 1987, do Diagnóstico da situação dos arquivos do governo do Estado de São Paulo. 

Aliando-se aos familiares e amigos de Marilena Leite Paes, a Associação de Arquivistas de São Paulo – que teve a honra de tê-la como sócia fundadora e de publicar, em 2005, Gestão de documentos de arquivo, texto que escreveu para inaugurar a série Instrumenta) – não poderia deixar de reverenciar seu nome e de lamentar o ocorrido. Sentiremos saudades de seu espírito jovial, do otimismo com que enfrentava as adversidades e, acima de tudo, da ética  que sempre caracterizou sua conduta profissional.   

  • Associação de Arquivistas de São Paulo
    ARQ-SP
  • Av. Prof. Lineu Prestes, 338 - Térreo Sala N
    CEP: 05508-000 - São Paulo - SP
  • Telefone / Fax: (11) 3091-3795
    Email: secretaria@arqsp.org.br