Vicenta Cortés Alonso

O mundo dos arquivos perdeu no dia de ontem, 4 de janeiro de 2021, aos 96 anos, uma de suas mais fulgurantes estrelas, a Professora Doutora Vicenta Cortés Alonso que, lúcida e brilhante como sempre, vivia atualmente em sua cidade natal, Valencia, de onde até recentemente ainda se correspondia com seus amigos, na maioria arquivistas e ex-alunos de tantos e tantos países. A partir de sua licenciatura e doutorado em História, Vicenta partiu para o Curso de Formação Técnica de Arquivistas e Bibliotecários, o que a habilitou a ingressar no Corpo Facultativo de Arquivistas, Bibliotecários e Arqueólogos.  Coube-lhe ocupar o cargo de arquivista do Arquivo Geral de Índias em Sevilha, depois foi para o Arquivo da Delegação da Fazenda emm Huelva, de onde partiu para assumir crescentes atribuições e responsabilidades em Madri, passando a lecionar História da América e Paleografia (cursos também ministrados com enorme êxito em Bogotá e em Chicago). Paralelamente Vicenta Cortés ia produzindo uma copiosa bibliografia em torno de arquivos municipais e de Paleografia, que reuniu em uma vintena de livros e uma centena de artigos. Foi designada Inspetora Geral de Documentação, Bibliotecas e Arquivos do Ministério de Educação e Cultura nos anos 60 e 70 do século passado, quando também começou a ser coordenadora e professora do Curso de Especialização em Organização de Arquivos promovido e subsidiado pela Organização dos Estados Americanos (OEA), destinado a candidatos de todos os países da América Latina que já tivessem grau universitário e que trabalhassem em arquivos. Esse curso de cerca de 5 meses, que se realizava nas dependências da Escola de Documentalistas da Biblioteca Nacional de Madri e que durou uma vintena de anos, foi absolutamente vital para o progresso e o aperfeiçoamento da Arquivística para inúmeros países do nosso continente. Muitos brasileiros tiveram a incomparável oportunidade de participar desse curso, formado por aulas teóricas dadas por experientes professores, por esclarecedoras visitas e por aulas práticas e estágios em arquivo intermediário (Allcalá de Henares) e em arquivo histórico (Valencia, Sevilha e Orense). A última aula de Vicenta conseguia ser ainda mais brilhante e espetacular que as outras da disciplina que lhe cabia, Organização e Administração de Arquivos. Era quando, com lágrimas nos olhos, com seu apaixonado jeito espanhol de ser, ela nos dizia algo como: “Vayan a sus países y allí empuñen la bandera de los archivos y luten, luten, y luten por ella”.                      

São Paulo, 5 de janeiro de 2021.

Heloísa Liberalli Bellotto

  • Associação de Arquivistas de São Paulo
    ARQ-SP
  • Av. Prof. Lineu Prestes, 338 - Térreo Sala N
    CEP: 05508-000 - São Paulo - SP
  • Telefone / Fax: (11) 3091-3795
    Email: secretaria@arqsp.org.br