ARQ-SP lança novo título

Para brindar o lançamento oficial de seu livro Existir em bits: arquivos pessoais nato-digitais e seus desafios à teoria arquivística, resultado da dissertação de mestrado em Gestão de Documentos e Arquivos, Jorge Lira de Abreu apresentará palestra sobre os desafios e as perspectivas do tratamento de arquivos pessoais digitais, tema bastante atual e essencial para todos nos dias de hoje.

A palestra será realizada no auditório do Centro Universitário Assunção (UNIFAI) no dia 11 de abril, das 18 às 18:30 horas. Em seguida, o autor participará de sessão de autógrafos.

 

A ARQ-SP estará vendendo os livros no local, com preço especial de lançamento.

Promoção válida SOMENTE para o dia do lançamento, no UNIFAI: De R$35,00 por R$28,00.

 

Existir em bits

O NOVO ANO

O que esperar de 2018? O cenário arquivístico brasileiro nunca esteve tão sombrio…

 

No comando do Arquivo Nacional, depois da desastrada passagem de José Ricardo Marques, hoje condenado pela prática de atos de improbidade administrativa, temos agora outro fruto de barganha política: Carolina Chaves de Azevedo, cuja mãe trabalha no gabinete da deputada Cristiane Brasil, recém-nomeada (mas não empossada) ministra do Trabalho. Vale a pena conferir a matéria publicada no jornal O Globo, para tentar entender os mecanismos do toma-lá-dá-cá que vêm sendo adotados:

https://oglobo.globo.com/brasil/dinheiro-que-paga-divida-trabalhista-de-cristiane-brasil-sai-de-conta-de-funcionaria-22261290#ixzz55PQxA1uW

O Arquivo do Estado de São Paulo também tem sido alvo de barganhas similares. Um andar inteiro e metade de outro de seu edifício abrigam hoje, em lugar de documentos, a Corregedoria Geral de Administração e a Ouvidoria do Estado de São Paulo. É bom lembrar, além disso, que o Arquivo foi transformado em valhacouto desde 2016, quando Fernando Padula Novaes, apesar de estar na mira da Polícia Civil e do Ministério Público Estadual, assumiu o cargo de coordenador. A situação é bem mais grave agora; tornou-se indiciado no processo que apura a corrupção ligada à merenda escolar. Recente matéria publicada no jornal O Estado de S. Paulo dá mais detalhes sobre o fato, oferecendo, inclusive, cópia integral da denúncia:

http://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/ex-chefe-de-gabinete-da-educacao-de-alckmin-e-denunciado-por-fraude-na-merenda/

A recente extinção dos cargos de arquivista e técnico de/em arquivo na administração pública federal, por força do decreto n. 9.262, de 9 de janeiro do corrente, é sinal de que não se reconhece a importância desses profissionais. O argumento financeiro não justifica tal medida. O mesmo poderíamos falar sobre o CPDOC da Fundação Getúlio Vargas, ao dispensar Dulce Pandolfi e Luciana Heymann sob a alegação de economia: demitir Luciana Heymann, por exemplo, às vésperas de um pedido de demissão em razão de seu ingresso na Fiocruz, onde foi aprovada por concurso, seria bom negócio para a FGV?

Este ano será, sem dúvida, de muita luta. Devemos ficar atentos aos favorecimentos espúrios e às iniciativas que atendem a determinados interesses, como os das empresas de digitalização. Os arquivos não podem mais se prestar a acordos políticos de conveniência, sendo nosso dever denunciá-los e combatê-los. Nossa área precisa ser fortalecida e dignificada: ignorar a missão dos arquivos e desvalorizar os profissionais que deles se ocupam é, afinal, um desserviço à sociedade, à democracia e à história.

 

A DIRETORIA

 

ARQ-SP lança e-book com trabalhos apresentados no I Encontro sobre Arquivos Pessoais

A Associação de Arquivistas de São Paulo lança nesta quinta-feira, dia 7 de dezembro, durante o II Encontro “Arquivos Pessoais: experiências, reflexões, perspectivas” o e-book de título homônimo, resultado da reunião dos trabalhos apresentados no I Encontro, realizado em 2015.

Para conhecer o livro, volume 4 da Série Eventus, acesse a guia “Biblioteca Digital” no site da ARQ-SP ou clique no link a seguir:

http://arqsp.org.br/wp-content/uploads/2016/11/Arquivos-pessoais_experiencias_reflexoes-perspectivas_1_e-book.pdf

 

Convocatória para envio de trabalhos

ANUÁRIO DA ESCOLA DE ARQUIVOLOGIA

Facultad de Filosofía y Humanidades – Universidad Nacional de Córdoba (Argentina)

Publicação impressa e digital

http://revistas.unc.edu.ar/index.php/anuario

ISSN 1843-3949

CONVOCATÓRIA PARA ENVIO DE TRABALHOS – CALL FOR PAPER 
NÚMERO 9 – ANO 2017

O coordenador do anuário da escola de Arquivologia convoca à apresentação de trabalhos para serem publicados em seu número 9.

 

Toda contribuição será avaliada formal e academicamente pelo sistema duplo-cego, e os estudos deverão contemplar alguma das seguintes seções do anuário:

 

 

  1. A) Artigos de investigação

Convoca-se à apresentação de questões diversas relativas ao campo da Arquivologia e suas diversas especialidades; como ciências afins. O requisito primordial é que sejam trabalhos inéditos e que respondam a debates atuais do campo.

Extensão: até 15 páginas, tamanho A4, espaço simples, fonte 12, letra Times New Roman; dentre as que ficarão quadros, gráficos, notas e bibliografia.

 

  1. B) Arquivos e fontes

A seção publica estudos descritivos de arquivos atuais ou do passado, que dêem conta da sua história; organização; riqueza patrimonial de seu/s fundo/s; condições nas que se encontra; e possibilidades de acesso e investigação. Também é factível a publicação de transcrições paleográficas de fontes de indiscutido valor, precedidas de estudos variados (arquivístios, paleográficos, hermenêuticos, históricos, metodológicos)

Extensão: até 10 páginas, e o resto das características iguais à seção A

 

  1. C) Resenhas bibliográficas

Poderão apresentar-se comentários de livros (individuais e coletivos) e atas de congressos dos últimos três anos (2013-2016), relativas ao campo arquivístico ou ciências afins (Diplomática, Paleografia, Codicologia, Conservação, Restauração, dentre outras), publicadas em suporte papel ou digital.

Extensão: até 4 páginas, e o resto das características iguais à seção A

 

  1. D) Mundo Arquivístico

Preferentemente informes de síntese das conclusões obtidas em simpósios, jornadas e congressos locais, nacionais e internacionais. Igualmente estudos sobre associações arquivísticas, estatutos profissionais, legislação e regulamentos arquivísticos.

Extensão: até 4 páginas, e o resto das características iguais à seção A.

 

Em todos os casos, receptar-se-ão só trabalhos originais e inéditos, em idioma espanhol, inglês, francês, italiano e português. Os trabalhos enviados devem respeitar as pautas de apresentação estabelecidas nas “Normas de publicação”; caso contrário, não serão considerados para sua avaliação e publicação. Os trabalhos recebidos serão considerados pelos membros do Comitê Editorial e pelos avaliadores internos e/ou externos para a sua avaliação.

 

As normas editoriais estão disponíveis no site:

https://revistas.unc.edu.ar/index.php/anuario/about/submissions#authorGuidelines

 

 

Os trabalhos devem ser enviados até 31 de dezembro de 2017 por endereço eletrônico a:

Coordenador: Dr. Silvano G. A. Benito Moya

Secretária: Lic. Carlota Maldonado

anuarioarchi@gmail.com

  • Associação de Arquivistas de São Paulo
    ARQ-SP
  • Av. Prof. Lineu Prestes, 338 - Térreo Sala N
    CEP: 05508-000 - São Paulo - SP
  • Telefone / Fax: (11) 3091-3795
    Email: contato@arqsp.org.br