Convite_Palestra_Outubro

[Palestra] Arquivo Comitê de Defesa dos Direitos Humanos para os Países do Cone Sul: Preservação para acesso e pesquisa

O Arquivo Geral da USP e a ARQ-SP convidam

Palestras do Arquivo Geral da USP

ARQUIVO COMITÊ DE DEFESA DOS DIREITOS HUMANOS PARA OS PAÍSES DO CONE SUL: PRESERVAÇÃO PARA ACESSO E PESQUISA

com Ana Célia Navarro de Andrade

Criado no final dos anos 1970, o Comitê de Defesa dos Direitos Humanos para os Países do Cone Sul (Clamor) firmou sério compromisso com seu slogan “Solidariedade não tem fronteiras”, o qual, nos dizeres de Charles Harper, “influenciou de forma precisa nas estratégias adotadas pelo Conselho Mundial de Igrejas como resposta às urgentes necessidades de respeito aos direitos humanos na região” (Harper, 2007). Esse compromisso pode ser facilmente comprovado em uma rápida consulta a seu arquivo, recolhido ao acervo do Centro de Documentação e Informação Científica, CEDIC/PUC-SP, nos anos de 1993 e 1999. Desde então, diversos projetos vêm sendo realizados para a identificação, organização, descrição e digitalização dos documentos do Fundo Clamor com vistas à sua preservação e, num futuro bem próximo, à disponibilização de sua versão digital para consulta online. Neste sentido, a palestra pretende apresentar pequeno histórico da trajetória do Comitê na defesa dos Direitos Humanos, enfatizando seu grande potencial para pesquisa, e relatar as ações até então desenvolvidas com vistas à preservação dos documentos originais e à disponibilização de seu acervo digital para acesso online

Sobre a palestrante: Graduada e licenciada em História (1987), mestre em Ciências/História Social (2000) e doutoranda em História Social, pela Universidade de São Paulo. Desde 1992 ocupa o cargo de Historiógrafa no Centro de Documentação e Informação Científica, (CEDIC/PUC-SP), onde é responsável pelo setor de Conservação e Reprografia. Docente, desde 1997, do curso de extensão cultural “Introdução à Política e ao Tratamento dos Arquivos” (CEDIC/PUC-SP)  e do curso de pós-graduação em Gestão de Arquivos e Bibliotecas Escolares (UNIFAI) desde 2016. Tem ministrado cursos e palestras sobre reprografia de preservação, conservação de acervos, implantação de centros de documentação e gestão documental em várias cidades do Brasil. Atualmente, exerce o cargo de presidente da Associação de Arquivistas de São Paulo em sua quarta gestão consecutiva, tendo coordenado a comissão de cursos da Associação de 2007 a 2014. É membro do Conselho Consultivo do Projeto Memórias Reveladas/Arquivo Nacional, do Conselho Consultivo do Arquivo Histórico de São Paulo e do Comitê Científico Internacional da revista Fuentes (Bolívia). Tem organizado e participado de congressos, encontros e seminários, nacionais e internacionais, apresentando trabalhos sobre sua área de atuação, incluindo projetos sobre organização de acervos de Direitos Humanos no período das Ditaduras Civil-Militares no Cone Sul. Possui diversos trabalhos publicados.

Quando? 30 de outubro de 2018, às 14 horas

Onde? Arquivo Geral da USP. Rua Francisco dos Santos, 107, Cidade Universitária, São Paulo – SP. (Travessa da Av. Prof. Lineu Prestes, altura do Instituto de Ciências Biomédicas ICB-4). Veja o mapa.

Quanto? Grátis!

Clique aqui para fazer a sua inscrição

Atenção! Esta é uma atividade gratuita e as vagas são limitadas. Faça a sua inscrição apenas se tiver real interesse em participar. Caso tenha se inscrito e não puder comparecer, comunique a desistência com antecedência (cursos@arqsp.org.br), assim a vaga será cedida a outro participante 😉  

[Debate] Desafios à memória histórico-cultural em sociedades contemporâneas

As sociedades contemporâneas se caracterizam pela voracidade do tempo presente, que a tudo e a todos parece engolir cotidianamente, fazendo tábula rasa do passado e nublando a visão do futuro. Vivemos submetidos às pressões do já e do agora, que se intensificaram com o advento das mídias sociais.

Nesse ambiente, as instituições e profissionais que se dedicam a promover a memória histórica e cultural de uma sociedade enfrentam um desafio enorme. Já que não se trata simplesmente de preservar documentos, objetos, edificações, etc, como (re)apresentar o passado ao presente e colocá-lo em diálogo significativo com as demandas, desejos e aspirações das gerações de hoje?

Para discutir esse tema, a Fundação Fernando Henrique Cardos receberá o renomado arqueólogo, curador e historiador da arte italiano Salvatore Settis.

 

Palestrante

SALVATORE SETTIS
Arqueólogo e historiador de arte italiano, é professor catedrático de arqueologia grega e romana. Entre 2008 e 2009, presidiu o Conselho Superior do Patrimônio Cultural da Itália. Dirigiu o Getty Center for the History of Art and the Humanities, em Los Angeles, e a Scuola Normale di Pisa. É autor de diversos livros, entre os mais recentes Se Venezia muore (Se Veneza morre, Einaudi Editore, 2014) e Cultura, creatività, uguaglianza(Cultura, criatividade, igualdade, UTET, 2017).

 

 

Data: 25/09/2018

Horário: 17:00 às 19:00 horas*

Local: Fundação FHC

Endereço: Rua Formosa, 367 – 6º andar, Centro

Telefone: (11) 3359-5000

_______________________________________________

*17:00 às 17:30 horas: Credenciamento e welcome coffee

 

  • Evento gratuito, reservado somente a convidados.
  • Convite pessoal e intransferível.
  • Lugares limitados: os convidados serão direcionados à sala com transmissão ao vivo se e quando não houver mais assentos no auditório.
  • O debate será em italiano, com tradução simultânea.

 

Clique aqui para se inscrever.

 

 

 

  • Associação de Arquivistas de São Paulo
    ARQ-SP
  • Av. Prof. Lineu Prestes, 338 - Térreo Sala N
    CEP: 05508-000 - São Paulo - SP
  • Telefone / Fax: (11) 3091-3795
    Email: secretaria@arqsp.org.br