[Palestra] Arquivo e ditadura

O Arquivo Geral da USP e a Associação de Arquivistas de São Paulo convidam

Palestras do Arquivo Geral

ARQUIVO E DITADURA

O QUE SABEMOS HOJE SOBRE O ARQUIVO DO DEOPS-SP

Marcelo Thadeu Quintanilha Martins

De 2013 pra cá, o Arquivo Público do Estado tem se dedicado a organizar e descrever o seu acervo, e tem nesse processo compreendido melhor o acervo do DEOPS-SP. Sob o olhar de um arquivista, traçamos um breve histórico da formação e do recolhimento do acervo do DEOPS-SP, dos trabalhos realizados com auxílio da USP até as últimas descobertas sobre a sua ordem original, procurando mostrar como o conhecimento arquivístico pode contribuir com a pesquisa do seu conteúdo.

AS RELAÇÕES DA USP E OS ÓRGÃOS DE SEGURANÇA DURANTE A DITADURA CIVIL-MILITAR

 (Reconstituindo um arquivo: os documentos da Assessoria Especial de Segurança e Informações da Universidade de São Paulo, 1972-1982)

 Márcia Bassetto Paes

Resultado de velha prática administrativa, os arquivos de instituições públicas ou privadas conservam os originais da correspondência recebida e as cópias da correspondência expedida. De 1972 a 1982, em plena vigência da ditadura militar no Brasil, funcionou na Universidade de São Paulo um organismo denominado Assessoria Especial de Segurança e Informação (AESI), destinado a exercer atividades de controle político e ideológico junto à Reitoria. A AESI-USP, portanto, está presente nos arquivos das entidades com as quais se relacionou na condição de remetente ou de destinatária. Uma delas, e a principal fonte de pesquisa, é o Departamento Estadual de Ordem Política e Social, o DEOPS, cujos arquivos estão sob a guarda do Arquivo Público do Estado de São Paulo. O propósito da palestra será dar um panorama do que foi este organismo de controle e como está sendo o processo de reconstituição do arquivo; bem como refletir sobre a importância de recolocar estes documentos em seu lugar de origem, isto é, a Universidade de São Paulo.

Sobre os palestrantes: 

Marcelo Thadeu Quintanilha Martins é graduado em História pela USP e em Comunicação Social pela ESPM. Possui especialização em História pela PUC-SP e em Arquivologia pela ARQ-SP. É doutor em História Social pela USP e trabalha como diretor do Centro de Acervo Permanente do Arquivo Público do Estado de São Paulo. Foi coordenador do “Curso de Difusão em Arquivologia – Módulo II: Arquivos Permanentes: teoria e prática”, no Arquivo Público do Estado em parceria com a USP/Leste. É autor de livros e artigos na área de História e de Arquivologia.

Márcia Bassetto Paes é jornalista e cursou Letras e História na USP. Atualmente, é doutoranda em História Social na mesma universidade, pesquisando as relações ente a ditadura civil-militar e as universidades públicas brasileiras (1964 – 1985), com ênfase na Assessoria Especial de Segurança e Informação da Universidade de São Paulo. Participou como relatora da Comissão da Verdade da USP. Atua, desde 1976, em movimentos sociais e feministas.

Quando? 30 de agosto de 2018, às 14 horas

Onde? Arquivo Geral da USP. Rua Francisco dos Santos, 107, Cidade Universitária, São Paulo – SP (Veja o mapa)

Quanto? Grátis!

Para fazer sua inscrição, clique aqui.

  • Associação de Arquivistas de São Paulo
    ARQ-SP
  • Av. Prof. Lineu Prestes, 338 - Térreo Sala N
    CEP: 05508-000 - São Paulo - SP
  • Telefone / Fax: (11) 3091-3795
    Email: contato@arqsp.org.br