III Encontro “Arquivos Pessoais: experiências, reflexões, perspectivas”

Desde 2015, a ARQ-SP vem promovendo o Encontro “Arquivos Pessoais: experiências, reflexões, perspectivas”, um espaço aberto para o diálogo e a troca de experiências entre profissionais, pesquisadores e estudantes.

Este ano, o evento será realizado em São Paulo nos dias 5 e 6 de dezembro e abordará as fronteiras dos arquivos pessoais com os pressupostos teóricos da Arquivologia e com os interesses de outros campos disciplinares, com palestras, mesas redondas e sessões de comunicações livres.

Trabalhos para as sessões de comunicações livres podem ser enviados até o dia 15 de setembro (veja aqui as diretrizes para submissão). O PRAZO PARA SUBMISSÃO FOI PRORROGADO ATÉ O DIA 27 DE SETEMBRO.

As inscrições para ouvintes e apresentadores de trabalho também já estão abertas.

Clique aqui para visitar o site do evento e conferir detalhes da programação, as diretrizes completas para submissão de trabalhos e mais informações sobre o evento.

Venha aprender, trocar ideias e experiências com a gente! Esperamos por você!

Chamada de trabalhos – III Encontro “Arquivos Pessoais: experiências, reflexões, perspectivas”

A Associação de Arquivistas de São Paulo convida a comunidade de profissionais de arquivo, pesquisadores e estudantes a compartilhar estudos de caso, relatos de experiência, reflexões teóricas e informes de pesquisa nos painéis de comunicações livres do III ENCONTRO “ARQUIVOS PESSOAIS: EXPERIÊNCIAS, REFLEXÕES, PERSPECTIVAS”. Os trabalhos aprovados e apresentados no evento serão publicados como capítulos de livro editado pela ARQ-SP.

O evento, em sua terceira edição, será realizado em São Paulo, nos dias 5 e 6 de dezembro de 2019.

Confira detalhes da programação e as normas completas para submissão de trabalhos no site do evento (clique aqui)

DIRETRIZES PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS  –  NOVO PRAZO

  • Os trabalhos poderão ser assinados por até 2 (dois) autores
  • Pelo menos 1 (um) dos autores deverá estar inscrito no evento para realizar a submissão. O pagamento da taxa de inscrição pode ser realizado após a divulgação dos trabalhos aprovados.  
  • trabalho completo (em formato “.doc” ou “.docx“) deverá ser enviado até o dia 27 de setembro de 2019 para o e-mail encontroarquivospessoais2019@gmail.com, acompanhado da ficha de identificação do trabalho.
  • Em caso de trabalhos escritos em coautoria, a submissãodo trabalho deverá ser feita por apenas 1 (um) dos autores
  • A lista de trabalhos aprovados será divulgada na página do evento em 1 de outubro de 2019.

DIRETRIZES PARA APRESENTAÇÃO DOS TRABALHOS

  • O trabalho completo deverá ser redigido em língua portuguesa e ter extensão de até 15 (quinze) laudas, incluindo as referências bibliográficas. 
  • Para garantir o anonimato da avaliação, o trabalho não deve trazer qualquer elemento que identifique o(s) autor(es). Por isso, é preciso enviar separadamente a ficha de identificação do trabalho no momento da submissão. (clique aqui para baixar)
  • Recomenda-se utilizar o template disponível para download  (clique aqui para baixar)
  • Formatação do trabalho
    • Título:  Times New Roman; tamanho 12; caixa alta; negrito; centralizado; espaçamento 1,0.
    • Corpo do texto: Times New Roman; tamanho 12; justificado; espaçamento 1,5.
    • Notas de rodapé: Times New Roman; tamanho 10; justificado; espaçamento 1,0. As notas devem ser evitadas ao máximo e incluídas apenas como recurso explicativo. 
    • Bibliografia: Times New Roman; tamanho 10; alinhado à esquerda; espaçamento 1,0. 
  • A estrutura do texto, as citações e as referências devem seguir as normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas

CRONOGRAMA DE SUBMISSÕES

15 de julho – Abertura da chamada de trabalhos

15 de setembro – Encerramento das submissões – SUBMISSÕES PRORROGADAS ATÉ 27 DE SETEMBRO

15 de outubro – Divulgação da lista de trabalhos aprovados

15 de novembro – Data-limite para entrega da versão final do trabalho, com eventuais correções ou ajustes

[Palestra] Arquivo e ditadura

O Arquivo Geral da USP e a Associação de Arquivistas de São Paulo convidam

Palestras do Arquivo Geral

ARQUIVO E DITADURA

O QUE SABEMOS HOJE SOBRE O ARQUIVO DO DEOPS-SP

Marcelo Thadeu Quintanilha Martins

De 2013 pra cá, o Arquivo Público do Estado tem se dedicado a organizar e descrever o seu acervo, e tem nesse processo compreendido melhor o acervo do DEOPS-SP. Sob o olhar de um arquivista, traçamos um breve histórico da formação e do recolhimento do acervo do DEOPS-SP, dos trabalhos realizados com auxílio da USP até as últimas descobertas sobre a sua ordem original, procurando mostrar como o conhecimento arquivístico pode contribuir com a pesquisa do seu conteúdo.

AS RELAÇÕES DA USP E OS ÓRGÃOS DE SEGURANÇA DURANTE A DITADURA CIVIL-MILITAR

 (Reconstituindo um arquivo: os documentos da Assessoria Especial de Segurança e Informações da Universidade de São Paulo, 1972-1982)

 Márcia Bassetto Paes

Resultado de velha prática administrativa, os arquivos de instituições públicas ou privadas conservam os originais da correspondência recebida e as cópias da correspondência expedida. De 1972 a 1982, em plena vigência da ditadura militar no Brasil, funcionou na Universidade de São Paulo um organismo denominado Assessoria Especial de Segurança e Informação (AESI), destinado a exercer atividades de controle político e ideológico junto à Reitoria. A AESI-USP, portanto, está presente nos arquivos das entidades com as quais se relacionou na condição de remetente ou de destinatária. Uma delas, e a principal fonte de pesquisa, é o Departamento Estadual de Ordem Política e Social, o DEOPS, cujos arquivos estão sob a guarda do Arquivo Público do Estado de São Paulo. O propósito da palestra será dar um panorama do que foi este organismo de controle e como está sendo o processo de reconstituição do arquivo; bem como refletir sobre a importância de recolocar estes documentos em seu lugar de origem, isto é, a Universidade de São Paulo.

Sobre os palestrantes: 

Marcelo Thadeu Quintanilha Martins é graduado em História pela USP e em Comunicação Social pela ESPM. Possui especialização em História pela PUC-SP e em Arquivologia pela ARQ-SP. É doutor em História Social pela USP e trabalha como diretor do Centro de Acervo Permanente do Arquivo Público do Estado de São Paulo. Foi coordenador do “Curso de Difusão em Arquivologia – Módulo II: Arquivos Permanentes: teoria e prática”, no Arquivo Público do Estado em parceria com a USP/Leste. É autor de livros e artigos na área de História e de Arquivologia.

Márcia Bassetto Paes é jornalista e cursou Letras e História na USP. Atualmente, é doutoranda em História Social na mesma universidade, pesquisando as relações ente a ditadura civil-militar e as universidades públicas brasileiras (1964 – 1985), com ênfase na Assessoria Especial de Segurança e Informação da Universidade de São Paulo. Participou como relatora da Comissão da Verdade da USP. Atua, desde 1976, em movimentos sociais e feministas.

Quando? 30 de agosto de 2018, às 14 horas

Onde? AUDITÓRIO FERNAND BRAUDEL – DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA DA FFLCH-USP. Av. Prof. Lineu Prestes, 338, Térreo, Cidade Universitária, São Paulo-SP. (Veja o mapa)

Quanto? Grátis!

Para fazer sua inscrição, clique aqui.

[Palestra] Os documentos da música: a partitura

O Arquivo Geral da USP e a ARQ-SP convidam

Palestras do Arquivo Geral da USP – Alinhando Conceitos

OS DOCUMENTOS DA MÚSICA:

A PARTITURA

com

Adriano de Castro Meyer

Ana Maria de Almeida Camargo

Paulo Castagna

 

Com o propósito de discutir questões conceituais relacionadas com a prática arquivística, de preferência aquelas que envolvem abordagens interdisciplinares e não desfrutam de consenso entre profissionais da área, o Arquivo Geral da USP, em parceria com a Associação de Arquivistas de São Paulo, promove uma série de debates que, sob o título Alinhando Conceitospretende, de tempos em tempos, focalizar assuntos polêmicos.

O primeiro da série tem por objeto a partitura musical e seu estatuto como documento de arquivo. O debate será coordenado por Ana Maria de Almeida Camargo e contará com a participação de dois musicólogos: Adriano de Castro Meyer, que discorrerá sobre “Peculiaridades da partitura como documento musical”, e Paulo Castagna, cujo tema é “A unicidade do documento e a multiplicidade da representação de obras em acervos musicais”.

Conheça os palestrantes:

Adriano de Castro Meyer é graduado em Música pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e mestrando em Musicologia pelo Instituto de Artes da UNESP. Trabalha no Serviço de Arquivo do Instituto de Estudos Brasileiros da USP.

Paulo Castagna é doutor em História Social e mestre em Artes pela Universidade de São Paulo. Professor e pesquisador do Instituto de Artes da UNESP.

Ana Maria de Almeida Camargo (coordenadora) é professora sênior do Departamento de História da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP.

Quando? 14 de maio de 2018, às 14 horas.

Onde? Arquivo Geral da USP. Rua Francisco dos Santos, 107, Cidade Universitária, São Paulo-SP (travessa da Av. Prof. Lineu Prestes, altura do Instituto de Ciências Biomédicas ICB-4). Clique aqui e veja como chegar.

Quanto? Grátis!

Vagas limitadas

Clique aqui para fazer a sua inscrição

Atenção: Esta é uma atividade gratuita e as vagas são limitadas. Evite fazer sua inscrição se não estiver seguro de seu interesse ou se não tiver certeza de que terá condições de comparecer. Assim você contribui para que outros interessados não fiquem sem vaga! 😉

Será conferido certificado aos participantes

ARQ-SP lança livro no UNIFAI

Na quarta-feira, dia 11 de abril, a Associação de Arquivistas de São Paulo, em parceria com os cursos de Graduação em Biblioteconomia e Pós-Graduação em Arquivos e Bibliotecas Escolares do UNIFAI, realizou o lançamento do quarto volume de sua série Thesis – Existir em bits: arquivos pessoais nato-digitais e seus desafios à teria arquivística, de Jorge Phelipe Lira de Abreu.

O evento, realizado no auditório do Centro Universitário Assunção – UNIFAI, contou com a palestra “Desafios e perspectivas do tratamento de arquivos pessoais digitais“, apresentada pelo autor, espaço para perguntas do público presente e coquetel.

O livro encontra-se à venda na loja da ARQ-SP pelo preço promocional de R$30,00.

Promoção válida até o dia 30 de abril. Aproveite!

ARQ-SP lança novo título

Para brindar o lançamento oficial de seu livro Existir em bits: arquivos pessoais nato-digitais e seus desafios à teoria arquivística, resultado da dissertação de mestrado em Gestão de Documentos e Arquivos, Jorge Lira de Abreu apresentará palestra sobre os desafios e as perspectivas do tratamento de arquivos pessoais digitais, tema bastante atual e essencial para todos nos dias de hoje.

A palestra será realizada no auditório do Centro Universitário Assunção (UNIFAI) no dia 11 de abril, das 18 às 18:30 horas. Em seguida, o autor participará de sessão de autógrafos.

 

A ARQ-SP estará vendendo os livros no local, com preço especial de lançamento.

Promoção válida SOMENTE para o dia do lançamento, no UNIFAI: De R$35,00 por R$28,00.

 

Existir em bits

[Palestra] Preservação digital: caminhos possíveis a partir da experiência da Pinacoteca do Estado

O Arquivo Geral da USP e a ARQ-SP convidam

Palestras do Arquivo Geral da USP

PRESERVAÇÃO DIGITAL:

CAMINHOS POSSÍVEIS A PARTIR DA EXPERIÊNCIA DA PINACOTECA DO ESTADO

com Isabel Ayres Maringelli e Charlley Luz

 

A atividade abordará, por meio de exemplos práticos, o processo de definição de políticas de preservação digital, como a que foi elaborada para a Pinacoteca de São Paulo. Traz, ainda, metodologia de elaboração de políticas de preservação.

Conheça os palestrantes:

Isabel Ayres Maringelli é mestre em Ciência da Informação pela USP (2016), Especialista em “Bens Culturais: Economia e Gestão” pela FGV (2009). É bibliotecária, formada pela FESP-SP (1993). Coordena a Biblioteca Walter Wey e o Centro de Documentação e Memória da Pinacoteca de São Paulo e leciona no curso de Graduação de Biblioteconomia e Ciência da Informação da FESP-SP.

Charlley Luz é arquivista formado pela UFRGS (2006), especialista em Gestão de Sistemas e Serviços de Informação (FESP-SP) e mestre em Ciência da Informação pela USP (2016). É sócio-fundador da Feed Consultoria e leciona no curso de pós-graduação em Gestão Arquivística da FESP-SP.

Quando? 8 de março de 2018, às 14 horas.

Onde? Auditório Safra da Biblioteca da Faculdade de Economia e Administração da USP (FEA-USP). Av. Professor Luciano Gualberto, 908, Cidade Universitária, São Paulo-SP. Clique aqui para ver como chegar! 

Quanto? Grátis!

Vagas esgotadas

Clique aqui para fazer a sua inscrição

Atenção: Esta é uma atividade gratuita e as vagas são limitadas. Evite fazer sua inscrição se não estiver seguro de seu interesse ou se não tiver certeza de que terá condições de comparecer. Assim você contribui para que outros interessados não fiquem sem vaga! 😉

Será conferido certificado aos participantes

  • Associação de Arquivistas de São Paulo
    ARQ-SP
  • Av. Prof. Lineu Prestes, 338 - Térreo Sala N
    CEP: 05508-000 - São Paulo - SP
  • Telefone / Fax: (11) 3091-3795
    Email: secretaria@arqsp.org.br